Enviar por E-mail
Escrito por Alda Coutinho   

O Yorkshire Terrier é originário da Grã-Bretanha.
A origem desta raça não está suficientemente documentada.

No início do século XIX os artesãos, mineiros e operários da região de Clyde criavam para caça um pequeno Terrier denominado de Clydesdale, uma espécie de Sky Terrier azul-aço com a cabeça e membros dourados.

(Clydesdale Terrier)

Com a revolução industrial uma grande quantidade de trabalhadores escoceses partiu da sua terra empobrecida em busca de trabalho. Diversas comunidades de mineiros e operários da indústria lanífera de Glasgow abandonaram a Escócia para se estabelecerem em Yorkshire, e levaram os seus cães consigo. Entre eles os Clydesdale e o Paisley Terrier, ambos possuidores de pêlo longo, sedoso, azulado e brilhante, e cuja as orelhas assumiam uma postura semi-erecta. Os Terriers da Escócia foram então cruzados com o Brokenhaired de Yorkshire, um pequeno cão pouco maior que um furão, de pêlo curto e sedoso e de cor negro e fogo, cruzamento do qual resultou o Yorkshire Terrier. Crê-se também que o Bichon Maltês, o Skye Terrier e o Dandie Dinmont também tenham sido utilizados.

As condições de vida dos mineiros eram difíceis e os rendimentos muito escassos. A caça furtiva era uma necessidade vital mas severamente punida. Foi esta uma das razões do sucesso do Yorkshire. Pouco maior do que um furão, este animal penetrava nas tocas para expulsar os coelhos que assim caíam nas redes estendidas para os capturar.

Depressa as pessoas de Yorkshire se deram conta do valor deste novo e esplêndido Terrier, e do seu valor comercial. Foi então que se começou a tentar fixar de modo preciso as características desta nova raça, e começaram-se a expor os primeiros exemplares. O famoso Yorkshire chamado Huddersfield Ben, por exemplo, foi resultado de uma criação rigorosamente planificada.

(Huddersfield Ben)

Tendo nascido em 1865, passa por ser o pai de todos os Yorkshire Terrier. As suas participações em exposições transformaram-no num verdadeiro príncipe dos cães. Conquistou grande notoriedade e admiração entre todos, e venceu mais de 70 prémios. Gozou igualmente de grande êxito nas competições de caça a ratazanas, bastante populares naquela época. Embora só tenha vivido seis anos foi um óptimo reprodutor e influenciou de modo decisivo a evolução do Yorkshire Terrier, transmitindo o temperamento, a cor, a textura, e o comprimento do manto. Entre os seus filhos mais famosos estão a pequena Little Kate, Benson, Emperor, Mozart, Cadben, Dandy, todos eles campeões. Huddersfield Ben pertencia á senhora M. A. Foster, proprietária do afixo Bradford, e tinha sido criado pelo senhor Eastwood de Hunddersfield, o grande apreciador de Ratting, um desporto daquele tempo que consistia em apostar em cães que caçavam ratos.

(Ratting)

Em  1866 a  raça foi incluída pela primeira vez no Livro de Origens do Kennel Clube Inglês, o clube coordenador das associações caninas de Inglaterra. O Estalão oficial foi fixado em 1896.
Este pequeno caçador azul aço e fogo, fruto de diversos cruzamentos tornou-se tão belo que rapidamente granjeou um sucesso, pelo que passou a ser utilizado como cão de companhia, e tornou-se uma das raças mais populares do mundo.

 

 

 

Português (pt-PT)English (United Kingdom)

procurar por:

Newsletter (email):



Data: 23.08.2019